top of page
Buscar
  • Foto do escritorRibeiro & Silva Advogados

Segurados do INSS irão passar pelo Pente Fino em agosto

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) divulgou detalhes de como será feita a revisão nos benefícios por incapacidade temporária (antigos auxílio-doença) prevista para começar neste mês de agosto.


O objetivo do governo é revisar cerca de 170 mil benefícios com suspeitas de irregularidades. Em especial, de beneficiários que têm documentos em falta no cadastro de concessão. O INSS já enviou as convocações e o pente fino deve acontecer de agosto até dezembro de 2021.


Como saber se meu benefício está sendo analisado?

Se o benefício do segurado está passando pela revisão, o INSS enviará uma notificação informando o procedimento, Desta forma o aviso pode ser enviado através dos seguintes meios:

  • Por correspondência (carta);

  • Por SMS;

  • Por e-mail;

  • Pela conta em que o segurado recebe o benefício;

  • Através do Portal Meu INSS.

Desta forma, é importante manter suas informações atualizadas, visto que caso haja algum dado (endereço, telefone, e-mail, etc.) alterado cujo não foi devidamente informado ao INSS, há chances do segurado não saber que está passando pelo pente-fino. Assim, ele pode extrapolar o prazo de 30 dias para sua defesa e consequentemente ter seu benefício cancelado.


O que fazer ao ser notificado?

Ao ser notificado, o segurado deve agendar uma perícia médica junto à previdência dentro do prazo de 30 dias. Feito isso, é preciso reunir e levar consigo alguns documentos exigidos, bem como aqueles que comprovem o direito à concessão do benefício. Dito isso, o segurado deverá comparecer na data e horário marcada, portando documentos como:

  • Atestado médico;

  • Laudos;

  • Exames;

  • Relatórios; Entre outros;

  • Além dos documentos de identificação oficial (Identidade, CPF, CNH, etc.).

Uma vez concluída a perícia, o resultado estará disponível para consulta no portal Meu INSS. Geralmente, no mesmo dia do procedimento já é possível conferir.

Em caso de dúvidas, consulte um advogado de confiança!


Fonte: INSS

142 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page